Edital Sala de Leitura EE Dinah Lúcia Balestrero

CERTIFICAÇÃO ENCCEJA ENSINO MÉDIO 2017 – ORIENTAÇÕES

TITULO:CERTIFICAÇÃO ENCCEJA NACIONAL2017 – ENSINO MÉDIO
LIDI:
Certificação ENCCEJA Nacional 2017 ENSINO MÉDIO

Tendo em vista a divulgação dos resultados do ENCCEJA Nacional/2017 do Ensino Médio, publicamos por meio do Portal da SEE, www.educacao.sp.gov.br , o Comunicado (ABAIXO) que trata das orientações para Certificação ENCCEJA  – Ensino Médio.
Com relação ao Ensino Fundamental, tão breve os resultados sejam divulgados também orientaremos.

PROCEDIMENTOS ENCCEJA 2017 Certificação Ensino Médio
Comunicamos os procedimentos complementares no que concerne à recepção de requerimento do candidato ao controle, emissão e entrega do Certificado de Conclusão do Ensino Médio ou Declaração Parcial de Proficiência.
1. O participante do Encceja interessado em obter o Certificado de Conclusão do Ensino Médio ou Declaração Parcial de Proficiência (Atestado de Eliminação de Áreas de Conhecimento) deverá atender os requisitos abaixo:
• Possuir, no mínimo 18 (dezoito) anos completos, na data de realização do Exame para o Ensino Médio.
• Atingir o mínimo de 100 (cem) pontos em cada uma das áreas de conhecimento do Encceja.
• No caso de Linguagens e Códigos e suas Tecnologias no Ensino Médio, o participante deverá adicionalmente obter proficiência na prova de Redação para obter certificação.
• Será considerado habilitado na Redação o participante que obtiver nota igual ou superior a 5,0 (cinco) pontos.
2. Emissão de Certificado de Conclusão de Ensino Médio – ENCCEJA/2017 ao participante que indicou a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo como instituição certificadora:
• Se atendeu todos os requisitos do item 1 deste comunicado, clicar http://portalnet.educacao.sp.gov.br/paginas/Cesu.Pages/Cadastros/ValidarCandidato.aspx, para requerer/indicar/selecionar o local de retirada do Certificado e imprimir o seu protocolo.
• Se concluiu o Ensino Médio por meio de aprovação no Encceja 2017, com o aproveitamento de áreas/disciplinas eliminadas em exames anteriores, solicitar a emissão do Certificado na Diretoria de Ensino do município/região de maior conveniência para o participante, anexando a documentação abaixo relacionada e, posteriormente, retirando-o no mesmo local de solicitação:
✓ Requerimento de solicitação, informando telefone e e-mail, caso os tenha;
✓ Cópia do RG e Cópia do CPF;
✓ Original do Atestado/Declaração Parcial de Proficiência e/ou Atestado de Eliminação de Áreas.
3. Emissão da Declaração Parcial de Proficiência (Atestado de Eliminação de Área de Conhecimento) ao participante que indicou a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo como instituição certificadora:
• Solicitar a Declaração Parcial de Proficiência (Atestado de Eliminação de Áreas de Conhecimento) na Diretoria de Ensino do município/região de maior conveniência para o participante, anexando a documentação abaixo relacionada e, posteriormente, retirando-a no mesmo local de solicitação:
✓ Requerimento de solicitação, informando telefone e e-mail, caso os tenha;
✓ Cópia do RG e Cópia do CPF. A relação das 91 (noventa e uma) Diretorias de Ensino da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo está disponível para consulta no Portal www.educacao.sp.gov.br, “clicando” em: CENTRAL DE ATENDIMENTO – LOCALIZE UMA DIRETORIA DE ENSINO.

EDITAL DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO DE PROFESSOR RESPONSÁVEL PELA DA SALA DE LEITURA DA EE PROF. TULLIO ESPÍNDOLA DE CASTRO – JAÚ.
O Diretor da EE PROF. TULLIO ESPÍNDOLA DE CASTRO, em Jaú /SP, nos termos da Resolução SE 76, de 28-12-2017, torna público o EDITAL de inscrição de candidatos para Atribuição de aulas para  PROFESSOR  RESPONSÁVEL PELA SALA DE LEITURA., torna público o EDITAL de realização do processo de seleção de PROFESSOR RESPONSÁVEL PELA SALA DE LEITURA e atribuição da Sala de Leitura da EE PROF TULLIO ESPÍNDOLA DE CASTRO .

I – DAS VAGAS:  01 (uma) vaga de Professor Responsável pela Sala de Leitura.

II – DOS REQUISITOS:

1 – ser portador de diploma de licenciatura plena;

2 – possuir vínculo docente com a Secretaria de Estado da Educação em qualquer dos campos de atuação, observada a seguinte ordem de prioridade por situação funcional, sendo:

a) docente readaptado;

b) docente titular de cargo, na situação de adido, que esteja cumprindo horas de permanência na composição da Jornada Inicial ou da Jornada Reduzida de Trabalho Docente;

c) docente ocupante de função-atividade, abrangido pelas disposições da Lei Complementar 1.010/2007 – (categoria F), que esteja cumprindo horas de permanência correspondentes à carga horária mínima de 12 horas semanais.

§ 1º – O docente readaptado somente poderá ser incumbido do gerenciamento de sala ou ambiente de leitura que funcione no âmbito da própria unidade escolar, devendo, para atuar em escola diversa, solicitar e ter previamente autorizada a mudança de sua sede de exercício, nos termos da legislação pertinente.

§ 2º – Na ausência de docentes, que estejam cumprindo exclusivamente horas de permanência, poderá haver atribuição de sala ou ambiente de leitura ao ocupante de função-atividade, abrangido pelas disposições da Lei Complementar 1.010/2007 – (categoria F), que já possua carga horária, atribuída no processo regular de atribuição e classes e aulas, desde que seja compatível com a carga horária do gerenciamento da sala/ambiente de leitura.

§ 3º – Para os docentes, a que se referem as alíneas “b” e “c” do inciso II deste artigo, inclusive o mencionado no parágrafo anterior, somente poderá haver atribuição de sala ou ambiente de leitura na comprovada inexistência de classe ou de aulas de sua habilitação/qualificação, que lhe possam ser atribuídas, em nível de unidade escolar e também de Diretoria de Ensino;
3 – Atender ao perfil: o docente, no desempenho de suas funções como responsável pela Sala de Leitura, deverá propor e executar ações inovadoras e criativas de acordo com a Proposta Pedagógica da Unidade Escolar que incentivem a leitura e a construção de canais de acesso a universos culturais mais amplos. Para tanto, é imprescindível que o docente indicado para essa função:

I – comparecer a Orientações Técnicas, atendendo a convocação ou indicação específica;
II – participar das reuniões de trabalho pedagógico coletivo (HTPCs) realizadas na escola, para promover sua própria integração e articulação com as atividades dos demais professores em sala de aula;
III-elaborar o projeto de trabalho;
IV – planejar e desenvolver com os alunos atividades vinculadas à proposta pedagógica da escola e à programação curricular;
V – orientar os alunos nos procedimentos de estudos, consultas e pesquisas;
VI – selecionar e organizar o material documental existente;
VII – coordenar, executar e supervisionar o funcionamento regular da sala, cuidando:
a) da organização e do controle patrimonial do acervo e das instalações;
b) do desenvolvimento de atividades relativas aos sistemas informatizados;
VIII – elaborar relatórios com o objetivo de promover a análise e a discussão das informações pela Equipe Pedagógica da escola;
IX – organizar, na escola, ambientes de leitura alternativos;
X – incentivar a visitação participativa dos professores da escola à sala ou ao ambiente de leitura, visando à melhoria das atividades pedagógicas;
XI – promover e executar ações inovadoras, que incentivem a leitura e a construção de canais de acesso a universos culturais mais amplos;
XII – ter habilidade com programas e ferramentas de informática.

III – DAS INSCRIÇÕES:

1 – A inscrição será efetuada no período de 19/02/2018 a    22/02/2018 ,  das 8h às 12h e das 13 h as 16 h, diretamente na escola. No ato da inscrição o candidato deverá apresentar os seguintes documentos:
– cópia do último holerith.
– cópia do diploma de Licenciatura Plena, preferencialmente em Letras, acompanhado do original para conferência.
– Projeto de trabalho contendo: Identificação, Público Alvo, Justificativa, Objetivos, Ações, Estratégias, Período de realização e Avaliação. (Referências Bibliográficas: Anexo 2 da Instrução Conjunta CENP/DRHU de 04/03/09 ou no endereço: HTTP//:crmariocovas.sp.gov.br/Downloads/SL/referencias_bibliograficas_SLpdf).

IV – DA SELEÇÃO:

Para fins de seleção serão considerados:
a) Projeto de Trabalho no qual será observada a pertinência e a adequação do projeto em relação ao atendimento dos quesitos exigidos para o preenchimento da função de Professor Responsável pela Sala de Leitura.
b) Entrevista com o candidato à Sala de Leitura, sobre o Projeto de Trabalho marcada para o dia 26/02/2018, ás 14:30 h.

V – DA CARGA HORÁRIA:
O professor selecionado e indicado para atuar na sala ou ambiente de leitura exercerá suas atribuições com a seguinte  carga horária:

I – 40 horas semanais, sendo:
a) 32 aulas em atividades com alunos;
b) 16 horas de trabalho pedagógico, das quais 3 aulas cumpridas na escola, em atividades coletivas, e 13 aulas em local de livre escolha do docente;

II – 24 horas semanais, sendo:
a) 19 aulas em atividades com alunos;
b)  9 aulas de trabalho pedagógico, das quais 2 aulas cumpridas na escola, em atividades coletivas e 7 aulas em local de livre escolha do docente.
§ 1º – Tratando-se de readaptado, o docente cumprirá a carga horária fixada em sua Apostila de Readaptação, que não poderá ser inferior a 24 horas semanais, incluídas as  correspondentes horas de trabalho pedagógico (ATPCs e ATPLs) a que faz jus.
§ 2º – O professor, no desempenho das atribuições relativas à sala ou ambiente de leitura, usufruirá férias de acordo com o calendário escolar, juntamente com seus pares docentes.

VI – DA CLASSIFICAÇÃO E DIVULGAÇÃO DO RESULTADO:

A Comissão Avaliadora, composta por membros da equipe gestora da escola, analisará o perfil do candidato, seu projeto de trabalho e desempenho na entrevista, julgando-o apto ou não ao exercício da função de Professor Responsável pela Sala de Leitura, com base no disposto na Instrução CENP/DRHU, de 4/3/2009.
A relação dos candidatos classificados e selecionados para o Projeto Sala de Leitura será publicado na própria unidade escolar.

VII – DA ATRIBUIÇÃO
A atribuição das vagas referentes ao projeto Sala de Leitura deverá ocorrer a partir da finalização deste processo seletivo, ficando a escola responsável por comunicar o dia e o horário da sessão de atribuição aos candidatos classificados.

Processo Seletivo Professor Classe Hospitalar

digite o seu texto aqui….
CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O ANEXO1

CLASSIFICAÇÃO CEL (CENTRO DE LÍNGUAS) PÓS RECURSO

SALA DE LEITURA EE DR. BENEDICTO MONTENEGRO

EDITAL DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO SALA DE LEITURA
EE PROF. DR. BENEDICTO MONTENEGRO

EE PROF. DR. BENEDICTO MONTENEGRO 

EDITAL DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO DE PROFESSOR RESPONSÁVEL PELA DA SALA DE LEITURA DA EE PROF. DR. BENEDICTO MONTENEGRO -2018
O Diretor da EE PROF. DR. BENEDICTO MONTENEGRO, em Jaú /SP, nos termos da Resolução SE 76, de 28-12-2017, torna público o EDITAL de inscrição de candidatos  para Atribuição de aulas para  PROFESSOR  RESPONSÁVEL PELA SALA DE LEITURA., torna público o EDITAL de realização do processo de seleção de PROFESSOR RESPONSÁVEL PELA SALA DE LEITURA e atribuição da Sala de Leitura da EE PROF. DR. BENEDICTO MONTENEGRO.
I – DAS VAGAS:  01 (uma) vaga de Professor Responsável pela Sala de Leitura.
II – DOS REQUISITOS:
1 – ser portador de diploma de licenciatura plena;
2 – possuir vínculo docente com a Secretaria de Estado da Educação em qualquer dos campos de atuação, observada a seguinte ordem de prioridade por situação funcional, sendo:
a) docente readaptado;
b) docente titular de cargo, na situação de adido, que esteja cumprindo horas de permanência na composição da Jornada Inicial ou da Jornada Reduzida de Trabalho Docente;
c) docente ocupante de função-atividade, abrangido pelas disposições da Lei Complementar 1.010/2007 – (categoria F), que esteja cumprindo horas de permanência correspondentes à carga horária mínima de 12 horas semanais.
§ 1º – O docente readaptado somente poderá ser incumbido do gerenciamento de sala ou ambiente de leitura que funcione no âmbito da própria unidade escolar, devendo, para atuar em escola diversa, solicitar e ter previamente autorizada a mudança de sua sede de exercício, nos termos da legislação pertinente.
§ 2º – Na ausência de docentes, que estejam cumprindo exclusivamente horas de permanência, poderá haver atribuição de sala ou ambiente de leitura ao ocupante de função-atividade, abrangido pelas disposições da Lei Complementar 1.010/2007 – (categoria F), que já possua carga horária, atribuída no processo regular de atribuição e classes e aulas, desde que seja compatível com a carga horária do gerenciamento da sala/ambiente de leitura.
§ 3º – Para os docentes, a que se referem as alíneas “b” e “c” do inciso II deste artigo, inclusive o mencionado no parágrafo anterior, somente poderá haver atribuição de sala ou ambiente de leitura na comprovada inexistência de classe ou de aulas de sua habilitação/qualificação, que lhe possam ser atribuídas, em nível de unidade escolar e também de Diretoria de Ensino;
3 – Atender ao perfil: o docente, no desempenho de suas funções como responsável pela Sala de Leitura, deverá propor e executar ações inovadoras e criativas de acordo com a Proposta Pedagógica da Unidade Escolar que incentivem a leitura e a construção de canais de acesso a universos culturais mais amplos. Para tanto, é imprescindível que o docente indicado para essa função:

I – comparecer a Orientações Técnicas, atendendo a convocação ou indicação específica;
II – participar das reuniões de trabalho pedagógico coletivo (HTPCs) realizadas na escola, para promover sua própria integração e articulação com as atividades dos demais professores em sala de aula;
III – elaborar o projeto de trabalho;
IV – planejar e desenvolver com os alunos atividades vinculadas à proposta pedagógica da escola e à programação curricular;
V – orientar os alunos nos procedimentos de estudos, consultas e pesquisas;
VI – selecionar e organizar o material documental existente;
VII – coordenar, executar e supervisionar o funcionamento regular da sala, cuidando:
a) da organização e do controle patrimonial do acervo e das instalações;
b) do desenvolvimento de atividades relativas aos sistemas informatizados;
VIII – elaborar relatórios com o objetivo de promover a análise e a discussão das informações pela Equipe Pedagógica da escola;
IX – organizar, na escola, ambientes de leitura alternativos;
X – incentivar a visitação participativa dos professores da escola à sala ou ao ambiente de leitura, visando à melhoria das atividades pedagógicas;
XI – promover e executar ações inovadoras, que incentivem a leitura e a construção de canais de acesso a universos culturais mais amplos;
XII – ter habilidade com programas e ferramentas de informática.
III – DAS INSCRIÇÕES:
1 – A inscrição será efetuada no período de 19/02/2018 a    22/02/2018 ,  das 8h às 12h e das 13 h as 16 h, diretamente na escola. No ato da inscrição o candidato deverá apresentar os seguintes documentos:
– cópia do último holerith.
– cópia do diploma de Licenciatura Plena, preferencialmente em Letras, acompanhado do original para conferência.
– Projeto de trabalho contendo: Identificação, Público Alvo, Justificativa, Objetivos, Ações, Estratégias, Período de realização e Avaliação. (Referências Bibliográficas: Anexo 2 da Instrução Conjunta CENP/DRHU de 04/03/09 ou no endereço: HTTP//:crmariocovas.sp.gov.br/Downloads/SL/referencias_bibliograficas_SLpdf).
IV – DA SELEÇÃO:
Para fins de seleção serão considerados:
a) Projeto de Trabalho no qual será observada a pertinência e a adequação do projeto em relação ao atendimento dos quesitos exigidos para o preenchimento da função de Professor Responsável pela Sala de Leitura.
b) Entrevista com o candidato à Sala de Leitura, sobre o Projeto de Trabalho marcada para o dia 26/02/2018, ás 10:00 h.
V – DA CARGA HORÁRIA:
O professor selecionado e indicado para atuar na sala ou ambiente de leitura exercerá suas atribuições com a seguinte  carga horária:

I – 40 horas semanais, sendo:
a) 32 aulas em atividades com alunos;
b) 16 horas de trabalho pedagógico, das quais 3 aulas cumpridas na escola, em atividades coletivas, e 13 aulas em local de livre escolha do docente;

II – 24 horas semanais, sendo:
a) 19 aulas em atividades com alunos;
b)  9 aulas de trabalho pedagógico, das quais 2 aulas cumpridas na escola, em atividades coletivas e 7 aulas em local de livre escolha do docente.

§ 1º – Tratando-se de readaptado, o docente cumprirá a carga horária fixada em sua Apostila de Readaptação, que não poderá ser inferior a 24 horas semanais, incluídas as correspondentes horas de trabalho pedagógico (ATPCs e ATPLs) a que faz jus.
§ 2º – O professor, no desempenho das atribuições relativas à sala ou ambiente de leitura, usufruirá férias de acordo com o calendário escolar, juntamente com seus pares docentes.
VI – DA CLASSIFICAÇÃO E DIVULGAÇÃO DO RESULTADO:
A Comissão Avaliadora, composta por membros da equipe gestora da escola, analisará o perfil do candidato, seu projeto de trabalho e desempenho na entrevista, julgando-o apto ou não ao exercício da função de Professor Responsável pela Sala de Leitura, com base no disposto na Instrução CENP/DRHU, de 4/3/2009.
A relação dos candidatos classificados e selecionados para o Projeto Sala de Leitura será publicado na própria unidade escolar.
VII – DA ATRIBUIÇÃO
A atribuição das vagas referentes ao projeto Sala de Leitura deverá ocorrer a partir da finalização deste processo seletivo, ficando a escola responsável por comunicar o dia e o horário da sessão de atribuição aos candidatos classificados.

PROCESSO SELETIVO ATENDIMENTO CLASSE HOSPITALAR 2018

A Dirigente Regional de Ensino torna pública a realização de seleção, classificação e atribuição do Processo Seletivo para o atendimento escolar a alunos em ambiente hospitalar – Classe Hospitalar – para o ano de 2018, de acordo com a Resolução SE 71, de 22/12/2016.
Unidade: Classe Hospitalar Hospital Amaral Carvalho: 01 (uma) vaga, período da tarde, carga horária total – 24 aulas.
DAS INSCRIÇÕES:
As inscrições serão efetuadas na seguinte conformidade:
Local: Na Unidade Escolar Vinculadora – EE Dr. Lopes Rodrigues, lotada na Praça Dr. Lopes Rodrigues, S/Nº – Jaú/SP.
PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 15 E 16 DE FEVEREIRO DE 2018
Horário: 08 h 30 min. às 12h e das 13h às 16h 30 min.
Entrevista: A ENTREVISTA SERÁ AGENDADA DE ACORDO COM O HORÁRIO DISPONÍVEL NO MOMENTO DA INSCRIÇÃO NO DIA 19/02/2018 PERÍODO DA MANHÃ.

  • DAS CONDIÇÕES:

Poderão se credenciar os docentes, devidamente inscritos e classificados na Diretoria de Ensino Região de Jaú, no Processo Regular de Atribuição de Classes/Aulas 2018, na seguinte conformidade:

  • Portadores de diploma de Licenciatura Plena em Pedagogia, com habilitação para o magistério, acompanhado de certificado de curso de especialização em Pedagogia Hospitalar;
  • Portadores de diploma de Licenciatura Plena em qualquer disciplina, acompanhado de certificado de curso de especialização em Pedagogia Hospitalar;
  • Portadores de diploma de Licenciatura Plena em Pedagogia, com habilitação para o magistério, acompanhado de certificado de curso de atualização em Pedagogia Hospitalar de, no mínimo 60 (sessenta) horas;
  • Portadores de diploma de Licenciatura Plena em qualquer disciplina, acompanhado de certificado de curso de atualização em Pedagogia Hospitalar de, no mínimo, 60 (sessenta) horas;
  • Portadores de diploma de Licenciatura Plena em Pedagogia com habilitação para o magistério;
  • Portadores de diploma de Licenciatura Plena em Psicologia;
  • Portadores de diploma de  Plena em Pedagogia, com habilitação para a docência das disciplinas pedagógicas do Curso de Magistério;
  • DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSCRIÇÃO:

No ato de credenciamento o docente deverá entregar cópia:

  1. RG E CPF (apresentar cópia e original);
  2. Diploma de Licenciatura Plena ou Certificado de conclusão de curso, acompanhado do respectivo Histórico Escolar (original e cópia);
  3. Certificados de atualização e/ou especialização em Pedagogia Hospitalar;

4-Cópia do comprovante da inscrição no processo de atribuição de classes e aulas para o ano de 2018.

  • PROCESSO SELETIVO:

No processo seletivo serão observados os seguintes critérios:

  1. Análise de documentos, diplomas e certificados,
  2. Da Entrevista:
    1. Análise do perfil:
    2. Comprometimento com a aprendizagem do aluno, demonstrado mediante:
  1. Clima de acolhimento, equidade, confiança, solidariedade e respeito que caracterizam o relacionamento com os alunos;
  2. Alta expectativa quanto ao desenvolvimento cognitivo e à aprendizagem de todos os alunos;
  3. Determinação para constante avaliação e monitoramento do processo de compreensão e apropriação dos conteúdos pelos alunos;
  4. Diversidade de estratégias utilizadas para promover o desenvolvimento dos alunos;
    1. de responsabilidade profissional, evidenciada pela:
  1. reflexão sistemática, que faz parte da prática docente;
  2. forma de relacionamento com seus pares docentes e com os gestores da escola;
  3. participação em orientações técnicas e/ou em cursos de atualização e aperfeiçoamento profissional;
    1. de atributos pessoais sinalizados pelos índices de pontualidade, assiduidade, dedicação, envolvimento e participação nas atividades escolares;
    2. de organização, planejamento e iniciativa, demonstrados com a apresentação de Plano de Trabalho.
  • CLASSIFICAÇÃO:

A classificação será feita por meio de somatória de pontos obtidos nas etapas do presente processo, atendendo com maior grau e integralmente ao perfil profissional exigido, seguindo os critérios estabelecidos no Artigo 12 da resolução SE nº 71, de 22/12/2016, acrescido com a Resolução SE 8, de 02/02/2017.

  • PROCESSO DE ATRIBUIÇÃO DE AULAS:

A atribuição será realizada pela equipe gestora, assistida pelo Supervisor de Ensino da unidade escolar, a docentes, devidamente inscritos e classificados para o processo regular de atribuição de aulas para o ano letivo de 2018 da Diretoria de Ensino Região de Jaú, que tenham efetuado paralelamente, o credenciamento específico para participar do processo seletivo referente ao Atendimento Escolar a Alunos em Ambiente Hospitalar, em data a ser divulgada pela Unidade Escolar.

  • DAS DISPOSIÇÕES FINAIS:
  1. O credenciamento do candidato importa no conhecimento do presente edital e aceitação das condições do processo seletivo.
  2. Os casos omissos serão analisados pela Direção da Escola juntamente com a Comissão Regional de Atribuição de Aulas, coordenada pela Senhora Dirigente Regional de Ensino.
  3. Novas orientações publicadas pelos órgãos centrais  da SEE poderão  determinar alterações no presente edital.
  4. É condição obrigatória para ter aulas atribuídas em Classe Hospitalar, que o docente esteja inscrito para ministrar aulas em 2018 na SEE e ter feito a opção para atuar nos projetos da pasta: Classe Hospitalar.

ATRIBUIÇÃO CEL– Centro de Estudo de Línguas

COMUNICADO DER/JAU de 06/02/2018  

ATRIBUIÇÃO CEL – Centro de Estudo de Línguas

A Dirigente de Ensino da Região de Jaú, no uso de sua competência legal, COMUNICA aos interessados e inscritos para o Projeto CEL – Cento de Estudo de Línguas, jurisdicionados a essa Diretoria de Ensino, que será realizada sessão de atribuição de aulas para o primeiro semestre letivo de 2018:
Dia: 09 de fevereiro
Horário: 9:00 hs
Local: Auditório da Diretoria de Ensino da Região de Jaú, situada à Rua Tenente Lopes, nº 633, Jaú.

Jaú, 06 de fevereiro de 2018.
Carla Matar Karam
RG: 22.646.438-6
Dirigente Regional de Ensino

CLASSIFICAÇÃO CENTRO DE LÍNGUAS – CEL 2018

EDITAL SALA DE LEITURA EE FANNY ALTAFIM MACIEL

EDITAL DE ATRIBUIÇÃO DE PROFESSOR RESPONSÁVEL PELA DA SALA DE LEITURA PARA O ANO DE 2018

A Direção da  E.E.Profª Fanny Altafim Maciel, nos termos da Resolução SE 76, de 28-12-2017, torna público o EDITAL de inscrição de candidatos  para Atribuição de aulas para  PROFESSOR  RESPONSÁVEL PELA SALA DE LEITURA.

I – DOS REQUISITOS:
1 – ser portador de diploma de licenciatura plena;
2 – possuir vínculo docente com a Secretaria de Estado da Educação em qualquer dos campos de atuação, observada a seguinte ordem de prioridade por situação funcional, sendo:
a) docente readaptado;
b) docente titular de cargo, na situação de adido, que esteja cumprindo horas de permanência na composição da Jornada Inicial ou da Jornada Reduzida de Trabalho Docente;
c) docente ocupante de função-atividade, abrangido pelas disposições da Lei Complementar 1.010/2007 – (categoria F), que esteja cumprindo horas de permanência correspondentes à carga horária mínima de 12 horas semanais.
§ 1º – O docente readaptado somente poderá ser incumbido do gerenciamento de sala ou ambiente de leitura que funcione no âmbito da própria unidade escolar, devendo, para atuar em escola diversa, solicitar e ter previamente autorizada a mudança de sua sede de exercício, nos termos da legislação pertinente.
§ 2º – Na ausência de docentes, que estejam cumprindo exclusivamente horas de permanência, poderá haver atribuição de sala ou ambiente de leitura ao ocupante de função-atividade, abrangido pelas disposições da Lei Complementar 1.010/2007 – (categoria F), que já possua carga horária, atribuída no processo regular de atribuição de classes e aulas, desde que seja compatível com a carga horária do gerenciamento da sala/ambiente de leitura.
§ 3º – Para os docentes, a que se referem as alíneas “b” e “c” do item 2, inclusive o mencionado no parágrafo anterior, somente poderá haver atribuição de sala ou ambiente de leitura na comprovada inexistência de classe ou de aulas de sua habilitação/qualificação, que lhe possam ser atribuídas, em nível de unidade escolar e também de Diretoria de Ensino;

Além de atender ao perfil, o docente, no desempenho de suas funções como responsável pela Sala de Leitura, deverá
I – comparecer a Orientações Técnicas, atendendo a convocação ou indicação específica;
II – participar das reuniões de trabalho pedagógico coletivo (HTPCs) realizadas na escola, para promover sua própria integração e articulação com as atividades dos demais professores em sala de aula;
III – elaborar o projeto de trabalho;
IV – planejar e desenvolver com os alunos atividades vinculadas à proposta pedagógica da escola e à programação curricular;
V – orientar os alunos nos procedimentos de estudos, consultas e pesquisas;
VI – selecionar e organizar o material documental existente;
VII – coordenar, executar e supervisionar o funcionamento regular da sala, cuidando:
a) da organização e do controle patrimonial do acervo e das instalações;
b) do desenvolvimento de atividades relativas aos sistemas informatizados;
VIII – elaborar relatórios com o objetivo de promover a análise e a discussão das informações pela Equipe Pedagógica da escola;
IX – organizar, na escola, ambientes de leitura alternativos;
X – incentivar a visitação participativa dos professores da escola à sala ou ao ambiente de leitura, visando à melhoria das atividades pedagógicas;
XI – promover e executar ações inovadoras, que incentivem a leitura e a construção de canais de acesso a universos culturais mais amplos;
XII – ter habilidade com programas e ferramentas de informática.

II – DA INSCRIÇÂO E SELEÇÃO:

A inscrição será, diretamente na E.E.Profª Fanny Altafim Maciel, nos dias 07,08 e 09 de fevereiro de 2018, no horário das 08:00 às 17:00.
No ato da inscrição o candidato deverá apresentar os seguintes documentos:
– cópia do último holerith.
– cópia do diploma de Licenciatura Plena, preferencialmente em Letras, acompanhado do original para conferência.
– Projeto de trabalho contendo: Identificação, Público Alvo, Justificativa, Objetivos, Ações, Estratégias, Período de realização e Avaliação. (Referências Bibliográficas: Anexo 2 da Instrução Conjunta CENP/DRHU de 04/03/09 ou no endereço: HTTP//:crmariocovas.sp.gov.br/Downloads/SL/referencias_bibliograficas_SLpdf).

Para fins de seleção deve ser considerado:
a) Projeto de Trabalho no qual será observada a pertinência e a adequação do projeto em relação ao atendimento dos quesitos exigidos para o preenchimento da função de Professor Responsável pela Sala de Leitura.
b) Entrevista com o candidato à Sala de Leitura, sobre o Projeto de Trabalho apresentado, no dia 15 de fevereiro de 2018 às 08:00,  pela equipe gestora da escola.

III – DA CARGA HORÁRIA:
O professor selecionado e indicado para atuar na sala ou ambiente de leitura exercerá suas atribuições com a  seguinte carga horária:
–  24 (vinte e quatro) horas semanais, sendo:
a) 19 (dezenove) aulas em atividades com alunos;
b) 9 (nove) aulas de trabalho pedagógico, das quais 2 (duas) aulas cumpridas na escola, em atividades coletivas, e 7 (sete) aulas em local de livre escolha do docente.

– Tratando-se de readaptado, o docente cumprirá a carga horária fixada em sua Apostila de Readaptação, que não poderá ser inferior a 24 horas semanais, incluídas as correspondentes horas de trabalho pedagógico (HTPCs e HTPLs) a que faz jus.

IV – DA CLASSIFICAÇÃO E DIVULGAÇÃO DO RESULTADO:
A classificação, conforme o Artigo 4º da Resolução 76/17, será observada, quanto à situação funcional, a seguinte ordem de prioridade:
I – docente readaptado;
II – docente titular de cargo, na situação de adido, cumprindo horas de permanência na composição da jornada de trabalho;
III -docente ocupante de função-atividade, que esteja cumprindo horas de permanência correspondente à carga horária mínima de 12 horas semanais.

§ 1º – O docente readaptado somente poderá ser incumbido do gerenciamento de sala ou ambiente de leitura da unidade escolar de classificação, devendo, no caso de escola diversa, solicitar previamente a mudança da sede de exercício, nos termos da legislação pertinente.

§ 2º – O docente readaptado, ou na situação de adido em atuação na sala ou ambiente de leitura, poderá ser reconduzido, em continuidade, desde que se encontre, em 2017, nas condições estabelecidas nos incisos I e II deste artigo, e que tenha obtido resultados satisfatórios na avaliação de desempenho, realizada conjuntamente pela equipe gestora da unidade escolar e pela Diretoria de Ensino.

§ 3º – O ocupante de função-atividade de Professor Educação Básica II poderá ser reconduzido, em continuidade, desde que, em 2018, se encontre nas condições estabelecidas no inciso III, deste artigo, exercendo suas atribuições, com as cargas horárias previstas, nos incisos II e III, do artigo 5º, da presente resolução, respectivamente:
1 – em unidade escolar com dois (dois) turnos de funcionamento, ou
2 – em unidade escolar com 3 (três) turnos de funcionamento;

§ 4º – As cargas horárias, previstas no § 3º deste artigo, poderão ser completadas pelo docente, até o limite de 40 (quarenta) horas semanais, com atribuições de aulas regulares;

§ 5º – Aos novos candidatos inscritos para atuação na sala ou ambiente de leitura, observado o disposto nos incisos II e III, deste artigo, somente poderá haver atribuição na comprovada inexistência de classe ou de aulas de sua habilitação/qualificação que lhe possam ser atribuídas, em nível de unidade escolar e de Diretoria de Ensino;

§ 6º – A atribuição da carga horária referente ao Projeto deverá ser revista pela Comissão Regional responsável pelo processo de atribuição de classes e aulas, sempre que, esgotadas todas as possibilidades de atribuição a outro docente em nível de Diretoria de Ensino, vier a surgir aulas disponíveis da disciplina correspondente à habilitação/qualificação do docente.

A Comissão Avaliadora, composta por membros da equipe gestora da escola, analisará o perfil do candidato, seu projeto de trabalho e desempenho na entrevista, julgando-o apto ou não ao exercício da função de Professor Responsável pela Sala de Leitura, com base no disposto na Instrução CENP/DRHU, de 4/3/2009.
A relação dos candidatos classificados e selecionados para o Projeto Sala de Leitura será publicado na  E.E .Profª Fanny Altafim Maciel, no dia 15 de fevereiro de 2018 a partir das 14:00.

V – DA ATRIBUIÇÃO

A atribuição das vagas referentes ao projeto Sala de Leitura deverá ocorrer a partir do dia 15 de fevereiro de 2018, ficando a escola responsável por comunicar o dia e o horário da sessão de atribuição aos candidatos classificados.

VI – DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

  1. O candidato que deixar de comprovar alguma das exigências do presente edital terá sua inscrição indeferida.
  2. No decorrer do ano letivo, o docente que por qualquer motivo, deixar de corresponder às expectativas do desenvolvimento do Projeto Sala de leitura, cujas aulas lhe tenham sido atribuídas, perderá, a qualquer tempo, estas aulas, por decisão da equipe gestora, ouvido o Supervisor de ensino da Escola.
  3. Ao docente que se encontre com aulas da SALA DE LEITURA atribuídas aplicam-se as disposições da legislação específica do processo de atribuição de classes, turmas, aulas de projetos da Pasta e modalidades de ensino, bem como as da legislação referente ao processo regular de atribuição de classes e aulas.
  4. O ato de inscrição implicará na aceitação, por parte do candidato, de todas as disposições do presente edital.
  5. Será nulo o credenciamento de docente que não for devidamente classificado pela Coordenadoria de Gestão de Recursos Humanos da Secretaria de Estado da Educação para ministrar aulas no ano letivo de 2018.
  6. Os casos omissos ao disposto no presente edital serão analisados pela equipe gestora da escola assistida pelo Supervisor de Ensino.
  7. Novas orientações publicadas pelos órgãos centrais da SEE poderão determinar alterações no presente edital.
Macatuba, 05 de fevereiro de 2018.
 Maria José Mazon Queiroz
RG 16.159.135-8
Diretor de escola